Café Maria Emilia

Uma pioneira. Simplesmente a criadora da primeira cafeteria que se tem registro em São Paulo. Por ali, há quase 200 anos, no centro antigo da capital, ela fez história. Cozinheira, dona do seu próprio negócio e – por que não? – barista! Seu nome, na verdade, era Maria Emília Vieira. Mulher negra que viveu em São Paulo lá pra década de 1850. Viveu e marcou presença.
Conhecida como Maria Punga, ela torrava seu próprio café!!! Que depois moía e vendia na sua casa, nos arredores da Faculdade São Francisco.
Lá, ela também comercializava quitutes. Eram bolos de fubá, bolinhos de tapioca e broinhas de polvilho. Os estudantes da faculdade sabem bem. Provaram e registraram tudo nos seus diários. E foi daí que o coletivo Cartografia Negra buscou as histórias de Maria Punga.
Precisamos que esses pesquisadores resgatem a história dela, que também é a nossa história, e agora está com a gente essa missão de contar e honrar Maria Punga.

De onde vem o café
Produtora: Aparecida Izabel da Silva

Sítio São José, Inconfidentes – MG

Altitude: 1100m

Variedade catuaí vermelho

 

Notas sensoriais
Aroma cítrico e de mel.
Acidez licorosa, corpo denso e alta doçura.

Torra média

Na escolha do café moído, por favor, especificar para qual tipo de método deseja no campo “informações adicionais”.

 

R$ 33,00R$ 110,00

Pague parcelado sem cartão com Mercado Pago

Simulação de frete

Prazo informado acima após postagem do produto